O QUE É FOCO SEM BLÁ, BLÁ, BLÁ

Escutei da boca de um famoso guru americano, Marshall Goldsmith, o seguinte: “foco é começar alguma coisa que você tenha competência para terminar”. Sinceramente, aquilo mexeu comigo. Ele descreveu em poucas palavras e com maestria inédita, a real essência do foco, sem aqueles famosos rodeios que enchem a internet: explicações gigantescas e nada precisas, repletas de palavras vazias, sem nenhuma informação.

Marshall Goldsmith é pioneiro em duas frentes: o desenvolvimento da visão 360 graus e as técnicas de Coaching para executivos. Autor ou coautor de mais de 30 livros, Goldsmith ficou famoso por misturar teorias sobre liderança e budismo. Convenhamos: ele tem manilha para gastar, né?

A descrição dele sobre o foco é tão precisa, que é possível tocá-la. Sempre pensei em foco desta forma, mas era difícil descrever da mesma forma, para mim parecia intangível. É bom saber que existem mais cabeças pensando nesta forma, pelo menos agora, depois do anúncio da sua tese sobre foco, são milhões concordando com essa visão. Não existe mais novidade.

Uma pessoa acredita que para ter foco é preciso saber se concentrar em um grande número de informações distintas, oriundas de várias metas ou objetivos. A ideia é justamente o contrário, a afirmação anterior é uma farsa. Para arder com foco, uma pessoa deve direcionar seu foco a uma meta ou a um objetivo, sempre levando em conta a prioridade e o poder, e uma vez que, definido o nível de prioridade e poder, concentrar toda sua força, seu foco e sua fé, no fruto de sua escolha. Quando a mente pensa no conjunto completo, e sem priorizar quer fazer tudo ao mesmo tempo, conquistar tudo, realizar tudo, as chances de fracasso aumentam drasticamente. É claro para você isso?

Vamos partir de um ponto: você tem como meta visitar 16 clientes na semana.

Meta: visitar 16 clientes na semana.
Prioridade (sempre medida de 0 a 10): 10
Poder (sempre medido de 0 a 10): 3

Você percebe o abismo que existe entre a prioridade e o poder? Você sabe que precisa fazer alguma coisa para aumentar as suas vendas, colocar mais dinheiro no bolso e garantir uma semana próspera, mas o problema é que não adianta, você não tem poder para isso, não depende só de você: você tem uma rotina diária para terminar dentro do escritório, você tem os compromissos atrasados, você tem que estudar para a prova da faculdade, você tem reunião quase a semana inteira. Você não leva isso a sério, superestima o seu poder, e então vive decepcionado e frustrado. Você deve começar a encarar os acontecimentos e experiências da sua vida como uma fonte de análise, questionamento e aprendizado.

Fica claro que, para ter foco você não precisa fazer tudo e correr que nem louco: você precisa fazer o que for preciso para alcançar a sua meta ou o seu objetivo inicial. Você precisa saber que, não importa a porta que você abrir, você vai fechar outras, você não vai ganhar sempre, mas você precisa ter plena convicção do que você quer para aquele momento.

Seguem algumas perguntas que podem ajudar você:

• O que é mais importante no momento para você?
• Como você sabe que isso é mais importante para você?
• Qual é o significado de tudo isso?
• Como você visualiza você no futuro com essa conquista?
• É o tipo de realização que completa você?
• O que mudou na sua vida?

Fica claro que, pessoas de sucesso chegam mais rápido ao ponto que definiram chegar porque conseguem fazer as perguntas certas a si mesmas. São aquelas perguntas que tiram a venda dos olhos e permitem que uma pessoa saia da escuridão e passe a respirar e viver clareza e certeza, juntas. Consegue entender isso?

Conversando recentemente com um bilionário amigo meu, escutei da sua boca, quando o questionei sobre as suas metas para próximo ano, o seguinte: “o meu próximo ano está conectado a quatro metas bem específicas que, trabalhadas com inteligência, me darão o passaporte para a conquista e realização que eu mais prezo para esse momento da minha vida. Sabe Thiago, se eu conquistar essas quatro metas, que são forças motrizes de uma série de outras metas, realizo em 1 ano o que uma pessoa comum não realizaria em 50 anos”.

Eu fiquei boquiaberto e maluco. Ele tinha dito tudo. Não era à toa que estava usufruindo daquela vida: ele é um cara realmente fora de série. E pensar que sua mãe estava o deserdando há 30 anos porque ele não queria se alistar na Marinha do Brasil e fazer carreira Militar.

Foi dele também que escutei uma das frases mais emblemáticas sobre sucesso: “não preciso de paraquedas, sou uma águia”. Essa frase surgiu quando estávamos falando sobre o impacto da crise nos seus negócios. Mas, isso é assunto para outro artigo.

Amor e Sabedoria.

Thiago Tombini

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s