UMA HISTÓRIA PODE MUDAR MUITAS VIDAS

Dependendo do ambiente qual você está imerso, o ano de 2017 será um ano que promete crescimento, estagnação ou declínio. Tudo depende muito do ambiente qual você está imerso.

Conheci um ser humano incrível, há mais de uma década, e que, sua história, sua jornada e sua trajetória, me inspiraram a compor a minha nova história.

Quando eu era adolescente, e comentava para a minha família e para os meus amigos o que eu desejava ser, fazer e ter, quase sempre, me diziam para parar de sonhar. Quando não me diziam isso, é porque não estavam prestando atenção no que eu estava falando. Isso acontecia mais vezes que o necessário!

Na verdade, não tive nenhum apoio para seguir a profissão que decidi seguir, mas comecei a esculpir a minha decisão de abandonar o que fazia para fazer o que faço hoje, há muito tempo, mesmo sem qualquer incentivo.

Uma das coisas que aprendi alguns anos depois que deixei a casa dos meus pais para seguir “carreira solo”, foi que para aprender e empreender com sucesso, era necessário ter um modelo.

Um modelo, em suma, nada mais é que um mentor, uma pessoa para seguir e aprender os macetes para chegar ao lugar desejado. Eu tive muitos mentores e muitas pessoas que me estenderam a mão e me ajudaram em momentos críticos, difíceis e potencialmente perigosos da minha vida, alguns se tornaram grandes amigos e continuam influenciando a minha trajetória pessoal e profissional, até hoje. Eu sei o quanto essas mentes brilhantes fizeram a diferença na minha vida.

O foco aqui não é modelagem, mas preciso entrar no assunto. Também não vou citar todas as pessoas que fizeram muito por mim, precisaria de mais de 1 milhão de páginas para escrever cada um dos nomes e agradecer a cada um. Porém, quero citar uma única pessoa, de momento: Marcelo Farina.

Filho de pais de classe alta, família conhecida e reconhecida por ser tradicional na cidade, possuir muito capital, ser proprietária de vários empreendimentos, empregar muitas pessoas, Marcelo Farina teve uma infância regada a luxo. Literalmente não faltava nada!

O pai, visionário, sempre em busca de novas empresas para investir dinheiro, acabou por errar em alguns negócios, e, da prosperidade e da ostentação, veio a falência e a decadência.

Todo aquele luxo não tinha mais como ser mantido, e a única coisa que ficou em nome da família, ainda, foi uma pequena imobiliária, que, meses mais tarde, também foi vendida para quitar as dívidas que cresciam sem freios.

A mãe, alguns anos depois de toda a reviravolta e depois de tantos problemas financeiros, brigas e discussões, por conta de uma doença terminal, acabou falecendo. O pai, após anos lutando para salvar a reputação da família e reconstruir o império, morreu de ataque cardíaco. Marcelo Farina estava sozinho.

Marcelo tinha apenas 15 anos quando tudo aconteceu, passou meses em depressão, pensou em desistir, tinha certeza de que não iria aguentar tanta pressão.

Do caos veio à inspiração, e Marcelo passou a trabalhar na mesma pequena imobiliária que o pai havia vendido anteriormente para pagar dívidas e limpar o nome. Um dos melhores amigos do pai de Marcelo, influente na cidade, conseguiu o emprego para ele. Marcelo não tinha nada a perder e agarrou a oportunidade como uma forma de esquecer toda a desgraça que tinha caído sobre a sua vida.

Na verdade, essa foi a sua salvação!

Marcelo sempre foi muito esperto, conseguia captar as entrelinhas e surpreendia seus empregadores com seu comprometimento, maturidade e paixão. Mesmo como office boy, Marcelo continuava ligado e ganhava cada vez mais espaço dentro e fora da empresa.

A primeira promoção chegou quando Marcelo já tinha 17 anos. Marcelo foi convocado para integrar o time estratégico da empresa, agora passava a maior parte do tempo em contato com os melhores corretores da cidade, sempre em busca de novos clientes potenciais, estava passando os dias fazendo aquilo que aprendeu a amar.

Todos na cidade olhavam para Marcelo com amor, e diziam sentir orgulho daquele rapaz que “fazia das tripas coração” para aprender, conviver bem, ser um homem exemplar.

Quando completou 18 anos, já formado no ensino médio, prestou vestibular para Administração e começou o Curso Técnico de Corretor Imobiliário. Já tinha muitos amigos, conhecidos e um círculo de influências invejável na cidade.

Muitas pessoas se identificavam com Marcelo. Era comum que as pessoas entrassem em contato com a imobiliária e quisessem falar somente com ele. Todos os corretores respeitavam isso, na verdade achavam isso o máximo e viviam carregando o Marcelo para negócios nos quatro cantos da cidade.

Os corretores admiravam a humildade de Marcelo, que nasceu regado a luxo, levou um golpe certeiro da vida, e mesmo assim levantou a cabeça e seguiu conquistando o seu espaço.

Imagine trabalhar como funcionário em um negócio que antes a família era proprietária?

Anos se passaram e Marcelo já estava com 25 anos, era um corretor consolidado e respeitado na cidade. Todos já conheciam seus hábitos, desde o café da manhã na padaria da esquina, o jogo de futebol todas as quintas-feiras, até os saltos de paraquedas na cidade vizinha, uma vez por mês.

O que ninguém sabia, é que Marcelo, mesmo após se formar em Administração e conseguir seu Registro no CRECI, estudava todas as noites, várias horas por noite, dormindo em média 5 horas. Sua biblioteca já ultrapassava 700 livros, divididos entre livros técnicos e motivacionais, sua videoteca já ultrapassa mais de 80 DVDs com foco nas áreas de gestão, liderança e vendas.

Marcelo estava a frente de seu tempo, e mesmo sendo jovem, construiu uma carreira promissora e diferenciada, neste momento de sua vida já tinha carro próprio, estava começando a pagar seu apartamento, guardava dinheiro na poupança e sobrava para pequenas aplicações.

Agora, com 28 anos, Marcelo era o mais novo sócio da imobiliária que um dia esteve nas mãos de sua família. Era difícil não enxergar o quanto Marcelo se sentia feliz e realizado.

Marcelo era diferenciado, não eram apenas negociações e vendas, ultrapassava essa fronteira, os seus relacionamentos prosperavam e as amizades nasciam como plantas em solo fértil. De indicações em indicações Marcelo foi caindo na boca do povo, e cada vez mais pessoas negociavam com ele, queriam ele como corretor, até mesmo corretores experientes da cidade buscavam seu know-how e atitude.

Foi assim que, de passo em passo, 13 anos após ter sido admitido como office boy, Marcelo conseguiu comprar a imobiliária.

Imagine o filme em sua cabeça?

Agora, já com 30 anos, Marcelo é literalmente idolatrado na própria cidade, participa ativamente de entidades e órgãos que prezam pelo crescimento sustentável e pelo estabelecimento de uma sociedade mais justa e humana. Após anos desenvolvendo relacionamentos poderosos, Marcelo também criou um grupo Master Mind, onde ele e outros empreendedores contam a própria história e ensinam aos jovens como empreender com qualidade, persistir nas dificuldades e vencer na vida.

Conheci Marcelo Farina, quando ele tinha 48 anos, em 2003, e, naquele momento da vida ele já tinha uma rede de imobiliárias que empregava aproximadamente 600 pessoas, centenas de imóveis e terrenos espalhados pelo Brasil, investimentos pesados em diversas sociedades, uma casa luxuosa, um carro espetacular, uma família linda que o amava incondicionalmente, entre tantas outras conquistas.

O mais estranho, é que passei 6 meses, em uma sala de aula, sentado há poucos metros desse gênio, e, um dia, ele chegou perto mim, começou uma conversa como quem não quer nada, e em meia hora de conversa, colocou meu mundo do avesso, me fez descobrir dentro de mim um poder que antes não existia. Aquela força, energia e paixão, despertadas naquele dia de sábado à tarde, mudaram, para sempre, o meu propósito aqui na Terra.

Marcelo Farina foi e continua sendo um modelo de ser humano para mim.

Agradeço a Deus, todos os dias, por ter colocado esse cara na minha vida: esse foi o dia em que a minha vida mudou para sempre!

“Você é a média das 5 pessoas com quem você passa mais tempo.”
— Jim Rohn

artigo-08-2016-e-book-2017-o-ano-da-virada

Amor e Sabedoria.

Thiago Tombini

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s