7 EVIDÊNCIAS QUE DISTINGUEM AS PESSOAS BEM-SUCEDIDAS DE TODO O RESTO

O que tornou pessoas como Richard Branson, Bill Gates e Warren Buffett tão extraordinárias? Eles viviam de acordo com os 7 Princípios Estratégicos do Empreendedorismo!

O novo livro de Lewis Schiff, Business Brilliant (Trabalho Brilhante), é baseado em pesquisas de opinião que encontrou 7 princípios fundamentais de trabalho e de construção de riqueza que pessoas super bem-sucedidas praticam, mas que pessoas comuns evitam.

Aqui estão as histórias dos mais bem-sucedidos homens de negócios de todo o mundo para ilustrar cada um desses princípios.

1. “Faça o que você ama, mas siga o dinheiro”, Guy Laliberté.

Guy Laliberté era um palhaço de circo em Quebec, quando convidou alguns artistas para iniciar o Cirque du Soleil.

Apesar de subsídios governamentais, patrocinadores indulgentes e o trabalho duro de Laliberté, o circo mal sobreviveu durante anos, enquanto era um circo tradicional.

O golpe de mestre de Laliberté foi mudar o status do circo de sem fins lucrativos para fins lucrativos (sendo ele mesmo proprietário de 1/3 das ações). Hoje, ele vale 1,8 bilhões de dólares.

Até mesmo a palhaçada pode ser uma grandiosa carreira, contanto que você seja o proprietário.

2. “Poupe menos, ganhe mais”, Suze Orman.

Suze Orman fez fortuna dizendo as pessoas para aumentar suas riquezas através da frugalidade, apesar de não ter experiência no assunto.

Quando Suze estava em seus 30 anos, ela sonhou alto, mas estava atolada em dívidas. Ela não cortou os luxos, em vez disso, ela trabalhou para resolver o problema.

Ela fez o que amava, aproveitou as oportunidades financeiras, e hoje está em uma condição de gastar mais de 300 mil dólares por ano viajando pelo mundo em jatos particulares.

No final, seu tempo é muito melhor gasto aproveitando as oportunidades do que contando seu dinheiro.

3. “Imite, não inove”, Bill Gates.

Bill Gates construiu uma das maiores fortunas do mundo segundo a Forbes, pelo licenciamento de sistema operacional para a IBM.

Na realidade, o Windows foi concebido a partir de outros códigos, de outros sistemas operacionais. A Microsoft não tinha capacidade de inovação para escrever do zero e, por isso investiu na compra de um software de uma outra empresa, por 25 mil dólares.

Quando Gates apresentou o software de segunda mão para a IBM, dentro do prazo, o código tinha tantos bugs que os engenheiros da IBM teve que reescrevê-lo completamente.

Hoje, 33 anos depois, ninguém se lembra ou se importa com isso. A inovação raramente é tão importante quanto à execução de uma imitação adequada, no tempo certo.

4. “Know-how é bom, mas know-who é melhor”, Warren Buffet.

Warren Buffet chegou à sua filosofia de investimento mais experiente quando ele era mais jovem, mas o seu know-how­ era quase inútil, porque ele não tinha capital suficiente para fazer grandes movimentações no mercado.

Buffet não ficou rico até que ele superou a sua timidez e recrutou pessoas para espremer o desempenho das ações de gestores corporativos. Ninguém fica rico sozinho.

5. “Ganha-ganha é o caminho certo para perder”, Adam McKay.

Adam McKay é um dos produtores e diretores de maior sucesso de Hollywood. Ele se juntou com Will Ferrel em Talladega Nights, Step Brothers, The Other Guys e Anchorman.

Mas a sua carreira no cinema poderia nunca ter acontecido se ele não tivesse negociado um acordo para produzir curtas-metragens enquanto estava na equipe de roteiristas do Saturday Night Live.

O segredo para conseguir o acordo? Ele não tentou jogar o jogo ganha-ganha de negociação. Em vez disso ele disse ao SNL que ter a sua própria equipe de filmagem era o seu preço para entrar no show, e ele estava pronto para ir embora sem isso.

6. “Difunda o trabalho, espalhe a riqueza”, Richard Branson.

Sir Richard Branson sofre de dislexia grave, mas ele veio considerar o problema como a sua maior força. Branson dirige o Virgin Group como um fundo de capital de risco que faz suas apostas em empreendedores com ideias brilhantes que se encaixam na estratégia do grupo.

Ele nunca tentou microgerenciar qualquer uma das empresas do grupo, porque ele não pode. Ele garante que, se pudesse ler um balanço, não teria realizado nada na sua vida.

Em suma, trabalhe em seus pontos fortes e leve as outras pessoas a trabalhar os pontos fortes deles.

7. “Nada tem tanto sucesso quanto um fracasso”, Steve Jobs.

Steve Jobs teve uma visão nos anos 90, de um processador de imagens 3D que iria revolucionar a indústria. Ele estava errado sobre isso, e perdeu milhões de dólares antes de encerrar a produção do Pixar Imaging Computer em 1991.

Na época, a única unidade rentável da Pixar era uma pequena equipe de animadores que usavam o software para fazer comerciais de TV. Essa mesma equipe viria a formar o estúdio Pixar, que produziu Toy Story.

Quando Jobs morreu, em 2011, mais de 70% de sua fortuna vinha da sua participação do Pixar Studios, uma indústria que ele nunca teve intenção de participar.

Esse artigo foi adaptado do original, “7 Traits That Distinguish Super Successful People From Ordinary Ones”, da Inc.

“Empreendedorismo não é uma ciência, nem arte. É uma prática.”
— Peter Drucker

Amor e Sabedoria.

Thiago Tombini

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s