CHEGA DE MAIS DO MESMO NO ATENDIMENTO

Quando tem pouco movimento e as vendas estão em baixa, o que não falta é reclamação. Quando tem muito movimento e as vendas estão em alta, o que não falta é reclamação. Algumas pessoas vivem reclamando, são especialistas nisso. Reclamam porque não tem movimento e está tudo parado e reclamam porque tem muito movimento e está tudo muito agitado, engraçado? Não, trágico!

Estamos em pleno século XXI e as pessoas ainda não entenderam que entender de pessoas é o grande diferencial, é a sacada da vez, é a grande virada, e também, muitas pessoas ainda não perceberam o porquê temos dois ouvidos e uma boca. Algumas até entendem, mas fingem que não é com elas, e tudo vira o mais do mesmo. Os clientes estão cansados disso, querem alguém que realmente se preocupe com seu bem-estar e não somente com a sua carteira.

Fidelizar ficou cada vez mais difícil, e é simples dizer por que esse fenômeno acontece: as pessoas estão cada vez mais duvidosas, receosas, e cada vez mais tem outras opções, o que faz com que cada pessoa da empresa tenha que se comprometer de verdade com o objetivo da empresa, caso contrário, todos os esforços se farão em vão.

Há pouco tempo, liguei para uma empresa, e pedi gentilmente: “Da onde é?”, e a pessoa me respondeu grosseiramente: “Para que empresa você ligou?”, dá para acreditar? E o que mais me irrita, é que quando relato essas coisas em uma Palestra várias pessoas me confirmam já ter passado pela mesma situação.

Meu Deus do céu, onde estamos? O que é isso que as pessoas estão praticando nas empresas? Quem criou esse modelo trágico de atendimento?

Outro dia, entrei em uma loja acompanhado da minha esposa, estava olhando algumas roupas, quando me dei por conta, um vendedor que já estava me encarando a mais ou menos uns 10 minutos (e parecia querer me engolir), me perguntou com cara de deboche: “Você quer alguma coisa?”

Diga-me agora, porque eu estaria em uma loja, olhando roupas se não precisasse de nada? Será que não é hora de dar um basta nas pessoas amadoras e que custam tão caro para a empresa? Se já é difícil conquistar um cliente, você já imaginou reconquistar? Será que a sua empresa sabe distinguir os especialistas dos amadores? Quantos clientes a sua empresa pode estar perdendo todo o mês por causa dessas pessoas?

É hora de repensar e fornecer aperfeiçoamento contínuo para as pessoas. Eis aqui uma excelente forma de saber quem realmente está vestindo a camisa da empresa e quem nada está fazendo por ela, ou pior, está detonando a empresa com um atendimento mesquinho, tratando os clientes como lixo.

Se você quer mudar os resultados da sua empresa e ampliar as suas oportunidades de negócios, comece a fazer as perguntas acima, e claro, vá sem medo em busca das respostas. Afinal, o que move o mundo são as perguntas.

“Você precisa fazer aquilo que pensa que não é capaz de fazer.”
— Eleanor Roosevelt

Amor e Sabedoria.

Thiago Tombini

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s